Está imperdível a programação da Mostra de Cinema da Amazônia, que acontece novamente em Belém até o dia 6 de dezembro, com programações gratuitas que vão desde exibições de longas até exposições e bate-papos gratuitos. Em 2016 a Mostra se estende a 8 municípios do interior do Pará.

Na abertura, foi exibido pela primeira vez na Região Amazônica o filme Martírio. O longa é o segundo de uma trilogia em andamento, criada por Vicent Carelli, diretor franco-brasileiro que trata da luta indígena amazônida ao lado de mudanças no país, num trabalho investigativo que já dura três décadas, colocando em foco a trajetória dos Guarani Kaiowá.

Neste ano a Mostra traz uma curadoria de filmes da pan-amazonia (amazonia internacional) com títulos da Bolívia, Colômbia, Peru, Venezuela e, claro, do Brasil. A intenção foi ampliar o número de longas e focar, principalmente, na Amazônia.

“Levar para os interiores a mostra é incrível, era algo que já estávamos tentando há bastante tempo, ano passado só conseguimos exibir em Bragança. Estamos cumprindo a missão de levar cinema pra quem não tem acesso”, diz Eduardo Souza, coordenador da Mostra. A programação é totalmente gratuita e acontece em diversos pontos da capital, como no Sesc Boulevard e no Fórum Landi – Centro Cultural do Carmo com exibições ao ar livre na praça do Carmo. Além da capital, a Mostra de Cinema da Amazônia 2016 ainda irá passar por mais 8 municípios, como ressaltou Eduardo.

Este ano a Griffo copatrocina a Mostra, cuja importância para a cultura cinematográfica do Pará e da Amazônia só faz crescer a cada ano.

Texto: Eduardo Auad – Griffo Comunicação
Fotos: Yasmin Alves

Deixar uma resposta